Arquivo para agosto \15\UTC 2014

Sobre homens e mulheres : um ensaio de experiências.O amor tem tempo de tempo ser? …eu fui apaixonada por ele,hoje olho e me pergunto: como?

A magia do desencantamento e tão forte quanto a do encantamento.

Quando você vê apenas o que deseja do ente amado,não percebendo o que todos a sua volta percebem,idealizando a figura amada,ou acreditando que tudo vai mudar por amor.

Você está no melhor tempo de sustentação necessária para o tempo do desencanto que vem depois dos regulamentares seis meses de interação!

Os primeiros três meses são puro amor,e ilusão,os próximos,visão e constatação ,e os demais três,opção!

Aí nasce a relação!

Qualquer relacionamento que tenha de alguma forma pulado etapas ,pode sofrer a síndrome da dúvida existencial quando você se pergunta: o que eu estou fazendo aqui!

Quantos casais engravidam antes do tempo e “heroicamente” assumem a vida conjugal como responsáveis pelo ato a nova vida?

Quantas mulheres ilusionadas por seu desejo de ter um homem para chamar de seu ,ou simplesmente emparceirar,aceitam as cuecas na gaveta, antes do tempo?

Quantas casais por contingências da vida ,simplesmente emparceiram por necessidade, e precisam adaptar?

As etapas antes citadas não são rígidas ,mas são reais e acontecem com todos os mortais.

A vida nos mostra como uma pesquisa cientifica ,que somos reincidentes na ilusão da paixão,e do ego na busca de satisfação de desejos.

Na necessidade desenfreada,no pós separação de colocar ,rapidamente alguém no podium da substituição.

Transferindo os ransos de uma relação para a outra sem se dar conta da pauta em questão!

Colocar limites, claros ,na relação , é uma exceção.

Viver cada fase sem expectativa, deixando a vida nos levar ,avaliando o próprio bem estar ,é um desafio, diante de uma mente que mente o tempo todo!

Respeitar o tempo de maturação do amor ,para que ele em si se fortaleça e cresça ,é uma prioridade essencial nos tempos de hoje,não imprimindo a rapidez tecnológica ao coração,e sim usar esta força ,para acelerar o fluxo da avaliação de sua disposição para aceitar o outro ,ou não ,dentro de suas verdades e opções diante da vida!

Ceura Nolasco

Psic.Espec.Desenv.Humano

Anúncios

Sobre homens e mulheres um ensaio de experiências: a dialética do amor! Quando o que você mais deseja se torna o seu inferno…

Eu desejava que a sogra morresse ….ela morreu e ele deprimiu para sempre,perdi o parceiro ,ela teve nosso filho e nunca mais teve olhos para mim,perdi a mulher,ele separou e casou comigo,nossa que horror : virei a esposa!

Quem já não se viu muito próxima destas situações e de tantas outras que nós fazem pensar sobre a dialética do  desejo.

Quero tanto algo e o que me liga a ele é o desejo de querê-lo ,quando o tenho perco totalmente o encantamento de te- lo!

Por que isto acontece?

O desejo e algo egoico, não vem da essência do ser,do coração!

O desejo é algo anímico que se reveste de uma fantasia ilusória onde sua realização não é avaliada,  e sim a disputa em te-lo alcançado.

Como não avaliamos a possibilidade de sua realidade ,por estarmos ligados na ânsia do desejo,simplesmente quando ele acontece nem sempre contempla a plena felicidade que nem sequer imaginamos.

Quero a maldita sogra de volta!

Vem um grito sufocado de alguém não entendida pelos amigos por não saber administrar tamanha felicidade….na verdade trocada por uma mudança radical no ser amado,que passa a ser diferente do que era e te desencanta.

O desejo é traidor!

Ele te arrasta para um plano de disputa ,te nutri ,com a gana da luta, e te arrasa com a realidade da conquista.

A vida nada mais e do que uma constante busca de desejos que nem nós damos conta!

Desejamos o celular da onda,o carro da onda, a mulher da onda,o homem da onda e ,nem sequer nós perguntamos o que vamos fazer com eles!

Apenas desejamos…

Existe na vida algo puro?que não nos coloque tão distante do criador?

Sim a vontade!

O desejo vem do ego ,quero um filho porque todos meus colegas estão grávidos,preciso também estar grávido!

A vontade vem do coração !

Eu sinto ,e algo que vem lentamente de um ponto distante de mim…vem de um ponto essencial e me faz sentir e refletir e lentamente me prepara para estar aberto ao fluxo desta energia que pode ou não chegar.

Não há angústia na vontade,diferente da angústia do desejo que baixa tua autoestima ao ver teu chefe com a camionete que tu ainda, vai ter uma igual.

A vontade autentica traz a possibilidade real desta materialização porque ,o Universo,abençoa sua força e persistência.Enquanto no desejo você se frustra e atrai toda sorte de altos e baixos existenciais.

No amor somos seres impertinentes , levados por ilusões imanentes que nem de perto são recorrentes de sua verdade latente!

Ceura Nolasco

Psic.Espec.Desenv.Humano